quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Relato sobre Síndrome do Pânico

O tema do blog não é esse, mas se cuidar engloba muita coisa, não? Vamos lá.

Depois de uma longa noite de insônia e de alguns dias tendo alguns sintomas, resolvi dar meu relato aqui, até porque me considero uma pessoa que já conhece a doença e que pode ajudar quem está na primeira crise (que, jesus, é terrível).

Tudo começou em 2005. Eu estava fazendo cursinho e passava por alguns conflitos familiares. O fato de ter de prestar uma prova no final do ano que decidiria minha vida e de querer mais que tudo ir morar em outro lugar desencadearam uma ansiedade monstra.

O primeiro sintoma de que eu me lembro aconteceu no cinema. Eu estava assistindo à Era do Gelo na primeira fileira. Claro, já não é nenhuma situação de extremo conforto, mas aquela posição e a demora pro final do filme começaram a me angustiar e... começou a fatídica falta de ar. A sala de cinema era escura e fechada (sério??) e eu comecei a ficar inquieta na cadeira, tentava respirar fundo e as pessoas ao redor começaram a perceber meu desconforto, foi bem chato. No momento, eu achei que pudesse ser alguma disfunção cardíaca (yey, achar isso faz parte dos sintomas), mas nem liguei, quem nunca teve uma falta de ar na vida?

Passados alguns dias, estava esperando uma aula começar na frente do cursinho com uns amigos e comecei a sentir náuseas. O coração acelerou. A falta de ar voltou. Pronto: eu estava tendo um ataque cardíaco (hoje eu acho essa situação meio engraçada.. aiuhaiuhaiuhaui). Eu falei que estava passando mal, mas juro, ninguém ligou. (bons amigos eu tinha nessa época..)Acabou passando quando eu desencanei de ficar pensando, mas eu já tinha na cabeça um diagnóstico completo: "Senhora, sua filha tem uma arritmia cardíaca grave e deverá morrer em breve."
Eu achava mesmo que eu ia morrer. Meus assuntos começaram a ser envoltos pela moça do capuz preto e eu já falava com as pessoas em tom de despedida.
- Até amanhã...
- Adeus..
- ?
- É que eu acho que vou morrer.
- Você é louca.

Aí entrou o outro fator óbvio: ou eu estava com sérios problemas cardíacos ou EU ESTAVA FICANDO LOUCA.Encanei que estava ficando louca. Claro, agora tudo fazia sentido, eu estava mesmo ficando louca.
Fiquei mais umas semanas podendo jurar que em breve eu estaria amarrada num blusão branco sem conseguir reconhecer meus pais.

Até que um belo dia, estava eu na casa de papis, e ele sugeriu que eu assistisse a um filme. Revirei os DVDs dele e achei "2001, uma odisséia no espaço" (ahhh, computador é um menino mau). De novo, fiquei um pouco aflita pelo fim do filme, mas nada comparado àquela cena terrível do cinema. Quando acabou, o computador matou todo mundo e tal (hahahhahah mentira.), eram umas 18h de um domingo. Não há momento pior na semana do que 18h de um domingo. O dia estava meio avermelhado de fim de tarde e eu tinha certeza daí que o apocalipse seria naquela noite. Talvez não o fim do mundo, mas o fim do meu mundo. Voltei pra casa.

Eu ia morrer. Minha mãe ia morrer. Meu pai ia morrer. Minha vó. Meus tios. Qualquer pessoa em quem eu pensasse. Eu tinha até me esquecido de que eu estava ficando louca. Eram meia noite e o sono não vinha. Eram 2h e o sono não vinha. Eu tinha aula no dia seguinte, meu corpo tá achando que pode ficar de firula comigo? Então de repente, não mais que de repente, eu fechava os olhos e via aqueles malditos macacos do filme (2001) e eles gritavam. Gritavam enlouquecidamente. Talvez os gritos que eu queria dar. Eu estava mesmo ficando louca.

Liguei pro meu pai pra saber se ele estava bem (e vivo!!). E fui deitar com a minha mãe pra esperar o telefone tocar com a notícia ruim (porque eu tinha certeza absoluta de que aquele era um sinal de Deus me dizendo: você é iluminada por mim e a partir de hoje terá o dom da premonição). Eu não dormi, minha mãe não dormiu porque eu não deixava ela dormir e foi o caos.

No dia seguinte, mamis não queria me deixar ir pra aula (e estava bem puta comigo por não tê-la deixado dormir), mas eu lembro bem do que respondi: "se eu não for pra aula, vou num psiquiatra.". Conseguimos consulta pra dois dias depois, e eu me entupi de Dramin nesses dias pra dormir, eu só queria dormir.

Quando contei toda minha história pra Dra. Mônica (ohn), ela falou que isso era conhecido como "X" (não lembro o nome científico.. algo como Síntrome de fulano) ou popularmente Síndrome do Pânico. Comecei a tomar Ansiolíticos, mas a sensação primeira era a de que eu tinha perdido todos meus sentidos, que eu não era ninguém, o remédio tinha me tirado de mim (oi, o objetivo era esse, não?). Fiquei meses tomando (e aqui a história vai ser mais resumida porque ninguém merece), mas depois de 8 meses os efeitos passaram e eu voltei a ficar mal. Troquei por um Antidepressivo e um outro bonitinho lá que eu não me lembro pra que servia (pra me curar, óbvio). Tomei por mais alguns longos anos, até que consegui me livrar.

Se me curei? Não. Se acredito na cura? Talvez.
No meu caso, sei bem por que a cura não veio. Sou sedentária, passo horas na frente do computador, sofro pra ter uma vida social (o que me faz pensar que há um tico de depressão no caso) e não tenho uma alimentação saudável.

Se vale a pena ficar esperando outra crise? Posso garantir que não. E garanto isso com o desespero de quem passou uma noite acordada. De quem há dias vem pensando "e se eu morrer amanhã?" (gente, é um pensamento comum, mas quando ele se torna obsessivo, não é mais tão comum).

Hoje eu já consigo me controlar. Muitas vezes liguei pra Dra. Mônica com medo e ela me respondia "você já sabe o que é, controle-se". É um pouco mais calmante saber o que é, é verdade, mas ainda é ruim. =(

O que fez bem pra mim além dos remédios: exercícios físicos, o cão e um hobby. Eu não tenho mais nenhum dos três, vivo pra faculdade e pro trabalho e gasto meu tempo livre na frente dessa merda, então mea culpa!!

Não sei se o relato ajuda alguém, mas me ajuda escrevê-lo e perceber o quão idiota estou sendo por negligenciar minha saúde, meu bem-estar, minha auto-estima e meus relacionamentos.
Projeto Verão 2010, estamos aí.

21 comentários:

  1. Olha só! eu tenho essa maldita sindrome tbm! só sabe o que é ter as crises quem as tem! cansei de escutar de pessoas de minha familia mesmo, de amigos a frase ISSO É FRESCURA!! eu sofri muito.. fiquei de atestado , sem sair de casa pra trabalhar, pra me divertir!! eu tinha MEDO de morrer..e nunca consigo controlar esse medo de que vou morrer! vou ser enterrada viva.. vou ficar LOUCA!! é HORRIVEL..
    tudo começou há 4 anos atras? nao lembro bem o ano.. mais lembro bem como tudo começou! trabalhava dois expedientes em uma Unidade de Saúde e não estava me dando bem com a administradora! tinha uma pessoa na familia que amo de mais que estava com problemas de dependência quimica ..emfim! problemas que todos nós temos , estava com os nervos a flor da pele e com uma ansiedade enorme! bom..isso sempre me pertenceu.. ANSIEDADE!! quem não a tem??
    eu estava pra entregar as fichas pro medico quando veio uma coisa ruim! um mal estar..vontade de vomitar..meu coração acelerado.. foi dando uma dificuldade de respirar! liguei logo pra minha mãe dizendo que tava passando mal! ela veio e me levou pro hospital.. minha PA tava 140X100 .. e a normal é 90X50.. o medico nojento que veio me atender quase nao olhou pra mim.. passou um remedio lá e mandou eu ir embora! nao quiz tomar o remedio.. fui pra casa com mnha mãe! ela fez um chá e eu fui tentar dormir!! no outro dia não senti nda..deixei pra lá! dias depois estou dormndo em casa, era cedo.. meu marido estava na escola.. eu acordei ja sentindo as mesmas coisas daquele dia..liguei pra ele e pedi que viesse correndo pra casa que eu estava morrendo! chamei meu pai que ja foi tirando o carro pra me levar pro hospital.. dessa vez ele foi acordar o cardiologista que veio me atender! disse que eu estava muito nervosa..minhas unhas estavam roxas e eu sentia que ia morer..nao conseguia respirar! ele me deu um Diazepan de 5 e me colocaram no balão de oxigênio.. acordei em casa com consulta marcada pra o cardio.. foi quando ele disse que eu tinha uma Arritmia cardiaca e prolapso de vauvula mitral!! e que eu estava com a simdrome do pânico.. me passou Atenolou de 25 e disse que eu nao ia morrer pq tinha isso! que era normal.. foi explicar que num sei quanto % das mulheres tinham isso! e blá blá.aquela conversa de medico! me indicou uma psicologa... que pelo amor de Deus! não mudou nda minha vida..eu nunca fui ao psiquiatra porque tenho cta que ele vai passar aqueles remedios tarja preta.. eu nao quero ficar dependente de nenhum remedio! eu graças a Deus passo TEMPOS sem sentir nda! cortei cafeina de minha vida.. nda de coca, café e outras coisas que sei se eu comer.. tomar vaum me fazer mal!! me controlo o que posso.. faço caminhada!! porque se não mudarmos.. se nao nos controlarmos! essa DROGA nos controla! e pra endoidar acho que é questão de pouca coisa viu!!
    escrevi um jornal ?? desculpaae :)
    não conhecia seu blog , achei bacana tu vim aqui falar do seu pro, e eu faço questão de contar o meu.. procurei seu email pra te add mais nao achei :(
    beijinhos e qualquer coisa deixa recadinho pra mim no coisasdenatalie

    ResponderExcluir
  2. Acabou que eu esqueci de contar.. eu cheguei a ir ao cardiologista, ele disse que tava tudo ok...

    Adorei receber o comentário!!!

    ResponderExcluir
  3. Gabs ,
    seu post foi tocante... espero q vc consiga se livrar desse vicio internetesco...é uma bosta e eu nao consigo =/

    bjks!

    ResponderExcluir
  4. Olha, lendo seu post eu vejo q as vezees sinto isso tb.. mas n sabia o q era e nem sabia q isso poderia ser algo sério mesmo. =/
    C vai ficar bem, Gab! e Vamos pra Caldas em janeiro, yuyy! \o/
    Acredite em vc, Sempre!
    :***

    ResponderExcluir
  5. Olha, muito corajoso da sua parte esse depoimento!
    tantas pessoas sofrem com isso e se sentem envergonhadas, orpimidas por esse mundo que tem resposta pronta quando o assunto é depressão ou alguma síndrome: " é frescura"
    Eu tive(e ainda tenho) depressão, sei exatamente como é terrível cada sintoma que vc citou acima, e muitos outros, e domingo realmente, as 18h é o pior horario...
    pq eu resolvi comentar?
    minha filha não faço ideia!!ahauiohaoi
    eu sempre entrei no seu blog pq adoro makes e tals, mas nunca comentei...
    porem vendo esse post me senti na obrigação de comentar! como se Deus estivesse me mandando comentar mesmo.. (do tipo, se vc comentar vc pode salvar o dia de alguem)pensamentos doidos tipicos de depressivos!
    Mas, eu só queria falar que tem mta gente que passa por isso, e que vc não esta sozinha, pq.. é nesse piores momentos.. q eu acredito.. a gente fica mais proxima de Deus,e comeca a dar valor em cada suspirinho que a gente da!
    então seilá é isso ai!
    desejo sorte e que vc melhore!!
    aaah, e adoro seu blog viu?
    ehauiheaoiueahoi
    :**

    ResponderExcluir
  6. Oee! Achei seu blog ..não lembro aonde... li seu post inteiro!!
    As vezes eu paro pra pensar na morte...e sei lah eu sinto uma sensação mto estranha sabe..eu chego ate a dar tipo um grito...sei lah...uma falta d ar momentanea...soh sei q me dah um desespero e de rpenmte parece q eu volto a realidade, soh posso dizer q eh horrivel!!!
    sou um pouco paranoica com segurança, hj em dia moro fora do br e nao sou rica...rs, mas embora eu ame o br tenho um pko d medo por causa da violencia..mas axo ki não chega a ser tipo, nada exagerado....pq saio normalmente ...
    mas vc ja foi em algum cardiologista? trocou d psicologa?
    infelizmente nao sei o que te dizer .... mas torço pra q vc se melhore !!
    Beijos ^^

    ResponderExcluir
  7. estranho eu falar sobre o q eu sinto qdo penso na morte...axo ki nunca relatei esses "sintomas" com ngm ...kkkk

    ResponderExcluir
  8. Meninas, tive dois episódios de pânico, realmente a sensação que dá é que vc vai morrer e é tudo coisa da cabeça da gente, então percebi que eu estava vivendo contrariada com muitas coisas e engolindo muito sapo, meu corpo tava reajindo contra isso então decidi que ninguem e nada ia me contrariar mais. Foi um caminho difícil, conversei muito comigo mesma e fui a minha melhor amiga. Conselho? não se contrariem, aprendam a dizer NÃO é essa a cura.
    beijos a todas
    Rosiani

    ResponderExcluir
  9. Gab, eu sei bem o q vc está sentindo. Eu tive Síndrome do Pânico quando não se sabia o que era isso, nos anos 80. Eu tinha uns 13 anos. Só agora eu sei q era pânico. Passou sozinho depois de muitos meses de sofrimento e não voltou. Minhas crises de ansiedade voltaram há uns 10 anos atrás sob uma nova forma: fobia social. Medo de falar em público e ao telefone. Um inferno. Comecei a fazer análise e fui melhorando aos poucos. No começo desse ano procurei uma psiquiatra e não me arrependo. Nunca senti nada com a medicação (só sono no começo). Ela já reduziu bem a dosagem e nenhum sintoma voltou. Muito pelo contrário, estou cada vez melhor. Ainda falo no telefone com um pouco de dificuldade mas melhorei 99%. Não desista, procure 1.000 médicos até encontrar um que te ajude. Não gaste sua vida diante de um computador. Não desista de ser feliz. Jamais. Um beijo. Luciana.
    PS: meu e-mail a sua disposiçlão: lu.mello3@hotmail.com

    ResponderExcluir
  10. Olá.. já tive sindrome de panico tbm, e sei muito bem como é. Graças a Deus não tenho mais, de vez em quando me bate um medinho, mas eu penso: "Deus está comigo, Ele é maior que o meu medo e que todas as coisas, por isso nada de ruim vai me acontecer pq ele está aqui pra me proteger". Não sei se vc acredita em Deus, mas saiba de uma coisa, Nele há cura pra esse problema que vc passa, pq eu fui curada, vc tbm será! toda vez que sentir assim, não corra pros remédios.. eles só trazem uma "anestesia" temporária, não vão te curar. Pense somente em Deus e no poder que ele tem de te livrar disso. Bom, amei seu blog, sempre que precisar de conversar com alguem sobre o q vc passa, to aqui, pois te entendo. Acho q qnd nos conversamos com outras pessoas q ja passaram por isso, a gnt fica mais calma e segura, vc nao acha?! eu fiquei extremamente aliviada ao ler seu post e alguns comentarios de pessoas q ja passaram pelo mesmo.. Enfim, conte comigo! hehe Beijiinhos e td d ebom pra vocee :)

    ResponderExcluir
  11. ah, so pra completar meu comentario.. um dia desses tava me sentindo muito mal, achando q ia morrer tbm.. ai minha irma me falou algo que eu NUNCA esqueci: "Você não vai morrer enquanto Deus não cumprir as promessas q Ele tem pra sua vida" (isso ta na biblia..) então, acredite: enquanto vc não viver todos os seus sonhos, realizar td que vc deseja em sua vida, vc nao vai morrer! pq Deus tem planos maravilhoooooosos pra você, ele deseja te dar uma vida plena, cheia de paz e alegriia. Pense nisso! =)

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Huum
    adorei o seu post.
    Hoje é a minha primeira vez aqui e já estou te seguindo qnd puder passa la no meu.. estou começando agora no meu blog.. adoro amigas novas.. hihihi

    E nossa se cuida!
    qnd precisar de uma conversa me deixa um recado

    bjooos
    boa sorte.

    ResponderExcluir
  14. Gab, eu não tenho a síndrome do pânico (acho), mas tive uma recente crise alérgica que me colocou em estado de choque anafilático no dia 19/10, e até hoje estou sofrendo para me recuperar. Mas antes mesmo do dia 19 eu tive 5 dias inteiros sem um soninho sequer e uma enxaqueca infernal. Após a consulta com a médica alergista que salvou a minha vida (salvou sim, pois eu não suportaria mais aquela crise e se ela não desse um jeito, eu estaria desistindo mesmo de viver... até bilhetes pra família eu preparei, com muito custo... nem dá pra decifrar o que escrevi). Bem, após 4 noites de insônia e muita enxaqueca eu sentia meu cérebro ferver, via tudo com estrelinhas, tinha feridas pelo corpo que coçavam sem parar e faziam eu dormir ainda menos, e não conseguia respirar... tinha uma tosse insessante também, que piorava ainda mais a enxaqueca. A médica me receitou remédios antialérgicos e que fariam eu dormir (ela prometeu um sono maravilhoso, por 5 dias seguidos, com pequenos intervalos para alimentação e higiene, etc.), mas eu não consegui dormir. Liguei pra ela e ela disse que tinha me dado remédia que faria dormir uma manada de elefantes. Cheguei a rir!! Brinquei que a manada inteira tava desmaiada ao meu lado roncando pelas trompas, não deixando eu dormir. Enfim, minha vizinha é psiquiatra e receitou um comprimido pra induzir ao sono, e outro que me deixava bem grogue pra me manter dormindo. Na primeira noite não funcionou muito bem. Na 2ª noite consegui dormir um pouco, e hoje só consigo dormir com o remedinho que induz ao sono. Ainda sinto umas pancadas na cabeça, sempre no mesmo ponto. Vou procurar um neurologista. Este mes completo 45 anos e estou sentindo tambem um calorão infernal. Acho que tudo que aconteceu comigo desencadeou um processo de menopausa... vou procurar um ginecologista. Estou me sentindo bastante deprimida também... preciso de nova consulta à psiquiatra!
    Enfim, a única coisa positiva que está acontecendo é que emagreci um pouco e mudei drasticamente a minha alimentação.
    Quero voltar a caminhar, mas as tentativas que fiz me deram mais enxaqueca... resolvi esperar até me sentir mais forte.
    Que saco!! Não aguento mais me sentir doente!!
    Mas amiga, espero que você consiga mesmo superar sua dificuldade e saiba que pelo menos na insônia eu sei bem como é horrível e onde pode terminar.
    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  15. Esqueci de comentar: eu levava choques das minhas obturações e tinha perdido completamente o olfato, paladar e equilíbrio. Os rins e intestino também não funcionavam mais... eu tava sendo intoxicada com meu próprio xixi e cocô!!! Um inferno!!
    Mas amiga, a minha dor nao é maior ou menor que a sua!!! Só é diferente da tua!!!
    Melhoras a todas nós!!!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  16. Dor de dente vai ao dentista, problemas nos olhos vai em quem? Então gente, tem que ir ao profissional certo! Esse preconceito com psicólogos é tão triste! Tem os que a gente gosta e que não gosta, tem os competentes e os péssimos, mas esse caso precisa de psiquiatra e psicólogo sim! E precisa de tempo pra melhorar! Todo mundo quer milagre! Quer uma pílula mágica, mas se esquece que levou um tempo pra cabeça e o corpo criarem esse mecanismo de defesa pra dizer "ei, não estou nada bem! me cuida!". Se não gostou do psicólogo troca mesmo, uma hora acerta. Mas é só com essa dobradinha que vc tá na trilha de profissionais certos. Vamos encarar, só assim dá pra melhorar!

    ResponderExcluir
  17. Gab, vc tem o dom de tornar engraçado uma merda de doença maldita que é um terror pra mim também...
    Entrei na net em busca de um alívio pra mais uma crise dessa maldita síndrome da montanha russa desgovernada e impiedosa...um pesadelo...
    E consegui alívio no que vc escreveu no começo, me matei de tanto rir!!! Vc é Hilária, fia!
    Muito obrigada por me fazer me sentir melhor...
    Quanto mais eu penso que vou desmaiar, passar mal, mais eu fico tonta e a minha pressão despenca! É uma merda...fazia uns 3 anos que não sentia isso...mas, vamos lá, encarar mais essa!
    Bjocasss

    ResponderExcluir
  18. Gab,
    minha mãe sofreu por muito tempo de síndrome do pânico. Além de saber como é a doença e o que ela faz, também sei o que é amar alguém nessa condição. Achei seu post muito legal e tenho certeza que você se sentiu bem desabafando. Acho que o que eu quero dizer pra você é o que eu sentia vontade de dizer pra minha mãe: essa não é VOCÊ, isso é uma doença. Sei que você já sabe, mas também sei que na hora difícil dá pra esquecer. Sei como esses pensamentos parecem tão certos que parece impossível eles não acontecerem, e é nessas horas que é mais necessário lembrar que é tudo uma doença.
    É isso aí, 2010 vamos nós ! Muuuitos beijinhos !

    ResponderExcluir
  19. O peso da cruz de cada dia se torna muito mais leve e facíl de carregar quando a gente sente que não está sózinho-a. Quando a gente sabe que tem por perto algum Bom Samaritano ou Cirineu para ajudar , principalmente nas horas de crise ou desânimo desta doença terrivel. A minha cruz não me impedirá de dar a mão para alguém que talvez conte comigo. Ela até me ensina a ser mais solidário. Tenha sempre muita fé. Mas não tenha medo de relatar e debater. Porque de uma dúvida sincera , partilhada, nasce sempre uma fé mais robusta da cura.

    ResponderExcluir
  20. Olá!!!
    Nossa vi esse tema e resolvi entrar no seu blog!
    Gostei muito do seu depoimento!
    Sim eu também já tive crises de Pânico, minha Síndrome está controlada ( medicamento + terapia) É horrivel.. você parece que vai enlouquecer... no meu caso eu achava q iria desmaiar, passar mal... começou no metrô, depois ônibus, e depois sair sozinha de casa... era horrível... eu sabia que não tinha o pq de ficar assim, mas todos os sintomas fisiológicos vinham... chorei muito, muito mesmo...
    Atendi pacientes com a mesma coisa que eu estava passando! E isso foi ótimo, pois realmente os entendia!
    Não estou 100% curada...
    Há pouco tempo comprei passagem para viajar de ônibus sozinha e não consegui... me senti uma fraca... mas com meu conhecimento sei que posso ter recaídas! Sei que posso superá-las!

    Beijos ;*

    ResponderExcluir
  21. hola! entrei no seu blog por acaso e vi seu relato.
    sei que vc pode nao gostar doque eu vou te aconselhar,e muito menos de onde eu vou te orientar a ir,mas duvido que se vc vá ,vc nao se livre desse sofrimento.

    sou evangelica, sou membro da IGREJA UNIVERSAL DO REINO DE DEUS.E sei que nao foi por acaso que entrei no seu blog.
    nao estou aqui querendo te mostrar uma igreja e muito menos uma religiao,mas te apresentar aquele que pode te livrar deste problema e de muitos outros,porque para DEUS nao existe impossivel...
    antes de chegar a igreja sofria muito ,era uma pessoa triste ,vida sentimental destruida ,tinha um vasio terrivel.
    um dia me convidaram para ir a igreja universal ,e eu fiquei com muita raiva,porque nunca iria por os peis nesta igreja ,eu odiava tudo que se tratasse particulamente da igreja universal...
    ate que um dia de tanto sofrimento e tristeza aceitei o convite.
    cheguei nesta igreja totalmente desconfiada de todos ,ate que recebi uma oraçao que mudou minha vida,apartir deste dia nunca mais fue a mesma pessoa ,minha vida se transformou...
    la eu ja presenciei muitas curas de pessoas com o mesmo problema de sindrome do panico,cancer aids,tumores na cabeça,etc,etc...
    por isso te faço um convite ,onde quer que vc more,se tiver uma igreja univesal ai busque.
    tenho certeza que vc vai dizer : mas esta igreja dos ladroes ??
    sim nesta igreja dos ladroes vc tera a cura ,que medico,psiquiatra e mais ninguem te dara...
    la vc nao sera obrigada a nada,porque eu nunca fue obrigada a nada nestes 13 anos que frequento...
    bom estou so te fazendo um convite,porque sei que vc esta sofrendo com este problema...
    bom ja disse tudo que tinha pra dizer .
    desculpe qualquer coisa que nao tenha gostado,e este convite serve para todas as meninas que entrarem aqui com este mesmo problema,busque uma igreja universal que tenho "certeza" que DEUS ira abençoalas!
    beijos ,ELAINE.


    obs: eu falo da igreja universal porque e a unica igreja evangelica que frequentei depois de um dia ter sido catolica ,o trabalho das outras igreja evangelicas eu nao conheço.

    ResponderExcluir